(c) 2008-2011 avesdeportugal.info -Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
Aves dos Açores
Priolo
Pyrrhula (p.) murina *
Outros nomes vulgares: Dom-fafe dos Açores

Apesar de desconhecida pela maior parte dos açorianos, esta espécie, classificada
Em Perigo e que em todo o mundo apenas
pode ser encontrada na parte oriental de São Miguel foi já adoptada como um símbolo desta ilha e da Conservação nos Açores.
Identificação
Parecido com o seu congénere europeu dom-fafe Pyrrhula pyrrhula, é no entanto ligeiramente maior e mais pesado, para além de
não apresentar dimorfismo sexual evidente (ambos os sexos se assemelham à fêmea de Dom-fafe). De aspecto bastante
rechonchudo e pescoço largo, o Priolo apresenta a plumagem dominada por tons creme-acinzentados. As asas e cauda desta
espécie são compridas e pretas, com matizes de azul metalizado. Os adultos têm a coroa e “face” pretas, da mesma cor do seu
bico curto e grosso. Os juvenis distinguem-se facilmente pela sua coroa castanha até ao mês de Setembro, altura na qual esta
começa a ficar negra.

Abundância e calendário
Espécie endémica de São Miguel. Residente. Com distribuição fortemente associada à Floresta Laurissilva, o Priolo está
confinado a uma área restrita que tem como epicentro a Serra da Tronqueira, estendendo-se até ao Vale das Furnas. Outrora
abundante, a sua população reduziu-se drasticamente devido à perseguição de que foi alvo durante o século XX, bem como pela
dramática destruição do seu habitat. Actualmente, estima-se a existência de cerca de 500-800 casais.

Onde observar
Nos concelhos de Nordeste e Povoação, entre a Serra da Tronqueira e Furnas. O miradouro e estrada da Tronqueira, a zona do
Pico Bartolomeu ou o miradouro do Salto do Cavalo, sendo locais de fácil acesso e com boa visibilidade, são alguns dos sítios
onde é mais fácil observar esta espécie.

* - a taxonomia desta espécie e´controversa, havendo autoridades, como a BirdLife International, que lhe atribuem o estatuto de espécie, e
outras, como a AERC, que consideram o priolo uma subespécie do dom-fafe.